Firenze 2018

3.º Curso de Música de Verão da LMFL no Conservatório Luigi Cherubini de Florença

Chegada: 29 de julho 2018. Início do curso: 30 de julho 2018. Partida: 11 de agosto 2018.

Um curso especializado de uma faculdade de renome mundial para alunos de Nível Avançado (17 anos ou mais) ou profissionais.

Alertamos os participantes para o facto de o Conservatório de Florença possuir dois edifícios diferentes:

1 Um edifício da Administração Central, na Piazza delle Belle Arti 2 50122, no centro histórico da cidade.

2 Um segundo edifício, a Villa Favard, em Rovezzano, a nordeste de Florença, onde têm lugar as aulas e os concertos e para onde os participantes se devem dirigir.

A morada da entrada principal deste segundo edifício é: Via di Rocca Tedalda 451. O autocarro n.º 14 tem uma paragem mesmo em frente.

A estação ferroviária de Rovezzano fica a uma curta distância a pé.

A morada da entrada traseira é: Via Aretina, Rovezzano.

Ao reservar alojamento, é favor ter isto em atenção.

O mês de agosto é muito quente e não convém ter de andar muito para chegar à Villa Favard.

Introdução ao Curso

LMFL Summer Music School 2016 in FlorenceA LMFL escolheu Florença (Itália) para o seu segundo curso de verão de 2017.

O curso terá lugar sob os auspícios do Conservatório Luigi Cherubini na Villa Favard di Rovezzano, que é a parte mais antiga das instalações do conservatório, no meio de um jardim botânico substancial e mágico com rosas e cedros.

A Villa Favard di Rovezzano possui um largo número de estúdios de piano (incluindo pianos de cauda), muitos estúdios de música e uma sala de concertos.

Florença – Firenze é a capital da região italiana da Toscânia e o berço do Renascimento. Alberga obras-primas da arte e da arquitetura e esteve no cerne de muita de toda a nossa tradição musical ocidental. Foi aqui que a Camerata Fiorentina se reuniu em meados do século XVI e experimentou musicar contos da mitologia grega e teatralizar o resultado – por outras palavras, as primeiras óperas, que deram início não só a um maior desenvolvimento da forma operática, mas também ao posterior surgimento de formas “clássicas” separadas, como a sinfonia.

Parece ser uma localização ideal para o nosso curso, pois permite desfrutar do prazer de trabalhar por entre beleza, elegância e serenidade.

Aulas de Instrumento e Voz

Aulas de Instrumento e Voz

As aulas de instrumento e voz são dadas por professores excecionais e por executantes de renome internacional.

Disponibilizamos aperfeiçoamento musical na preparação de jovens que já são ou querem vir a ser profissionais – nível mínimo: grau 8 (inglês) / certificado de executante.

Preparamos jovens instrumentistas para a audição de admissão em Higher Musical Schools (Royal College of Music, Royal Academy, Guildhall, Trinity Laban) ou Conservatoires Supérieurs de Musique.

Importa notar que, para os não falantes de inglês que desejem entrar no Royal College of Music, na Royal Academy, na Guildhall ou na Trinity Laban, a aquisição de um nível aceitável de inglês falado é essencial. Providenciamos este tipo de preparação durante o curso, bem como francês, italiano e alemão para alunos de ópera.

 

Coro com William Godfree

O Coro é um dos principais componentes do Curso de Verão e aquele em que mais pessoas inscritas querem participar. A maior parte dos nossos professores de instrumento adere em massa e a participação está aberta a todos sem audição.

 

Oficina de Canto Jazz com Letizia Morelli.

 

Música de Câmara com o Professor Daniel Grosgurin

O Curso de Verão dispõe de um extenso programa de música de câmara e música de câmara para sopros.

Nova funcionalidade: página ao vivo interativa e aberta a alunos inscritos para publicação de propostas ou ligação a outros executantes interessados. Uma vez inscrito, enviar-lhe-emos uma palavra-passe para abrir e usar a página.

Agrupamentos diversos tocam juntos informal e formalmente, estando disponível preparação para executantes de todos os níveis em grupos pré-formados ou informais. A disponibilidade de preparadores profissionais e de professores associados de música de câmara dá aos amadores a oportunidade de serem preparados e de tocarem com profissionais nalgumas sessões.

 

A orquestra será dirigida pelo Professor Tomas Tulacek.

 

Oficina de Ópera com o Maestro Leonardo de Lisi.

A entrada é seletiva, sendo necessário o envio de uma gravação em vídeo.

 

Aulas Magistrais

Dadas por artistas proeminentes, as aulas magistrais destinam-se geralmente a alunos avançados ou a músicos profissionais que desejem fazer um curso intensivo. A entrada é limitada e seletiva.

No final do curso, alunos e professores darão três concertos. Por conseguinte, solicita-se aos participantes que tragam consigo roupa adequada: camisa branca, laço preto e calça/saia preta ou traje nacional e sapatos apropriados.

Os concertos serão públicos e gravados.

A singularidade e a seriedade do nosso curso de música deriva da certeza de os participantes beneficiarem de dez (ou vinte) aulas individuais com os professores da sua eleição.

A intensidade do volume de trabalho proposto é muito especial: para além das aulas individuais diárias, são formados grupos de música de câmara à chegada e todos os alunos participam num grupo.

O trabalho orquestral é composto por dez sessões de uma hora.

O coro, a orquestra, o agrupamento de cordas, os grupos de música de câmara e a ópera funcionam diariamente.

Haverá um dia livre a meio do curso.

 

lmfl orchestra

O Estudo do Canto Lírico na Infância e na Puberdade

O estudo do canto lírico na infância e durante a puberdade, antes de terem lugar as últimas alterações na voz (que ocorrem normalmente entre os 13 e os 15 anos nas raparigas e os 15 e os 17 nos rapazes), é considerado sempre extremamente perigoso para a saúde futura das cordas vocais. Com efeito, os mais antigos e prestigiados conservatórios italianos de bel canto e música foram proibidos de matricular raparigas antes dos 16 anos e rapazes antes dos 18.

A experiência dos grandes professores de canto da era dourada da ópera italiana, entre 1700 e 1900, revelou que as vozes das crianças (mesmo as mais dotadas e promissoras) atravessam um período de extrema delicadeza durante a mutação para a voz adulta.

A razão desta importante observação foi depois cuidadosamente investigada, por meio da ciência médica do século XX (foniatria), para explicar porque são os sensíveis anos de transformação dos músculos e cartilagens da laringe particularmente vulneráveis a danos sérios (por vezes, irreparáveis), quando sujeitos a um esforço anormal.

O uso de técnicas típicas do canto operático permite, com efeito, que a voz humana desenvolva capacidades verdadeiramente extraordinárias. Podemos compará-lo ao uso de técnicas de treino desportivo que podem levar atletas a quebrar recordes.

Contudo, tal como no desporto se pode começar a treinar crianças e adolescentes para se tornarem em atletas olímpicos adultos, o mesmo acontece com a educação de vozes jovens. MAS tal só pode ser feito seguindo um processo muito preciso e gradual de transformação da voz, da de criança para a de adulto, SEM a esforçar ou forçar de modo anormal.

Que fique claro que uma criança de 9-12 anos cantar uma ária de ópera e tentar imitar a voz de um adulto é como uma criança da mesma idade competir numa pista, no salto em comprimento ou num evento de natação contra adultos, usando ritmos e sistemas que não se enquadram nas características físicas do crescimento naquela idade. Mesmo que uma criança ou um jovem na puberdade consiga cantar uma ária de ópera durante uns minutos, (por exemplo, “O Mio Babbino Caro”, de Gianni Schicchi, de Puccini) e pareça produzir sons como um soprano profissional, o esforço resultante da pressão que os músculos abdominais precisam de exercer, as muitas inspirações feitas até mesmo no meio de palavras, as oscilações irregulares do vibrato, etc. são sinais de fadiga vocal. Tal resultará mais tarde na perda de agilidade da voz necessária para desenvolver as ferramentas profissionais de um cantor de ópera.

As proezas de algumas crianças em programas de talentos da televisão iludem os pais, levando-os a pensar que crianças sem quaisquer competências musicais ou operáticas as possuem, dado as crianças cantarem na televisão com amplificação através de um microfone. Numa sala de espetáculos, os verdadeiros profissionais não usam microfone quando cantam ópera. E cantar ópera não significa cantar apenas uma ária famosa. Significa cantar numa apresentação complexa e muitas vezes de 3-4 horas de duração, em que há duetos, trios, recitativos, árias, declamações, coros, etc.

Portanto, os professores de canto que impõem técnicas operáticas a crianças de 9-12 anos – e até mesmo a adolescentes de 13-15 anos que ainda não completaram as alterações na voz, por mais dotados que sejam – cometem um erro sério. Aos 20 anos, o rapaz ou rapariga terá perdido a naturalidade e a agilidade vocal que servem para construir a verdadeira voz de um profissional. Será frustrante e doloroso ter de corrigir falhas graves depois de se acreditar que uma criança é um prodígio. Com efeito, em casos como estes, os rapazes desistem frequentemente de cantar ópera devido à perda de autoconfiança e autoestima.

O meu conselho, após mais de 20 anos de experiência num conservatório em Itália, é o seguinte: quando uma criança mostra muito talento musical e vocal, encoraje-a a estudar um instrumento (idealmente, piano, que também desenvolve o sentido harmónico) e ponha-a a cantar em coros com vozes agudas até aos 12 anos e a ter aulas de canto com um professor que comece por um repertório fácil e adequado, como antigas árias de música de câmara ou canções populares. Entre os 12 e os 15 anos, não exagere no canto até a voz mudar e continue a estudar piano e teoria musical.

As raparigas de 14-15 anos e os rapazes de 16-17 devem começar a desenvolver a sua técnica vocal operática lentamente, enquanto avaliam como reage a “nova” voz à tensão de um treino mais intenso.

Qualquer professor de canto que não respeite esta abordagem é incompetente e perigoso e só está interessado em ganhar dinheiro fácil com as esperanças e ilusões das crianças e das famílias que anseiam por uma fama breve e fugaz. O jovem artista ficará psicologicamente afetado.

Leonardo De Lisi

Oficina de ópera

PROGRAMA LÍRICO 2018

“ORFEUS”

PERI – Euridice (1600)

MONTEVERDI – L’Orfeo (1607)

ROSSI – Orfeo (1647)

GLUCK – Orfeo ed Euridice (1762)

HAYDN – L’anima del filosofo (1791)

SCHUBERT – Orpheus (Lied, 1821)

OFFENBACH – Orphée aux Enfers (1858)

VAUGHAN WILLIAMS – Orpheus com lute (art song, 1912)

DE MORAES – Orfeu negro (1957)

Um pastiche operático, do barroco ao jazz, com árias, canções e cenas das seguintes óperas:

e outras.

Vozes necessárias:

Sopranos (ligeiros e líricos), mezzo-sopranos ou contraltos, tenores, barítonos e cantores de jazz (vozes femininas e masculinas).

 

lmfl opera workshop in firenze

Curso de Condução de Orquestra & Composiçäo

Curso de Condução de Orquestra: Matthias Dulak

O curso de condução de orquestra 2012 dos cursos de Verão LMFL, sob a direcção de Mathis Dulack, compreenderá dois grupos:

Nível 1
Principiantes, sem qualquer experiência de condução de orquestra. O curso dará a estes alunos a oportunidade de aprenderem os princípios básicos da condução de orquestra.

Nível 2  (a ser anunciado)
Alunos de nível avançado, com conhecimentos de condução de orquestra: Estes alunos terão de estudar o repertório do programa de 2004 antes de virem para o curso.

Handel: ballet music from Alcina
Grieg : Holberg suite
Bloch : Concerto Grosso
Stravinsky: The Soldiers Tale

Terão oportunidades de ensaiar com a orquestra e alguns serão seleccionados para conduzir o concerto de fim de curso.

lmfl conducting course

Curso de Composiçäo

As aulas de composição são divididas em duas secções: uma lição individual de 1 hora de dois em dois dias e um seminário em Inglês dia sim, dia não.

O conteúdo das lições individuais varia de acordo com o nível do aluno e terá em vista criar uma nova composição durante o curso, a ser tocada no concerto final (se os executantes e o tempo assim o permitirem).
Serão estudadas diversas técnicas de composição, de acordo com as preferências estéticas do aluno, desde a harmonia tonal tradicional até à expressão musical mais elaborada.

Os alunos receberão informação sobre software de notação musical, usando especificamente o software de notação Sibelius.

Os seminários estudarão com algum detalhe as influências mais significativas na música contemporânea, incluindo o nacionalismo, o neoclassicismo, o impressionismo, a técnica de doze tons, o jazz e o minimalismo.

A análise e a escuta musical constituirão também um aspecto importante do curso, estimulando debates e encorajando os alunos no sentido da sua própria criatividade.

Ensino de Línguas

Fazer um curso de música e aprender Inglês, ou qualquer outra língua estrangeira, eram duas coisas que frequentemente se excluíam mutuamente. Deixou de ser assim !

Os cursos juntam músicos de todas as nacionalidades. A diversidade de línguas que se ouvem todos os dias, o intercâmbio que resulta do trabalho musical de cada um facilitam a aprendizagem de uma língua e fornecem motivação: partilhar uma paixão comum – a música, fazê-la juntos e falar dela conjuntamente. Oferecemos ensino de qualidade em Inglês intensivo por professores especializados em Inglês como Língua Estrangeira (EFL) que são eles próprios falantes nativos. Aos alunos que sejam falantes de Inglês, oferecemos a possibilidade de aprender ou melhorar Francês (FFL), Alemão (GFL), Espanhol (SFL), Italiano (IFL) e Russo (apenas conversação para alunos mais avançados) como Línguas Estrangeiras, também ensinados por professores especializados, todos eles falantes nativos.

As aulas de língua podem ser oferecidas em grupos pequenos ou individualmente, consoante os requisitos específicos do aluno.

As aulas de grupo incluem 5 a 6 alunos.

O curso básico, que consiste em uma, duas, três ou cinco sessões de uma hora cada por dia, tem como objectivo ajudar a desenvolver a competência em comunicação oral, desenvolver um conhecimento mais aprofundado da gramática, e enriquecer o vocabulário do aluno através da utilização de material didáctico apropriado, de acordo com as necessidades individuais

Director de Língua : Dr. Alan D Moller MA (Cambridge), PGCE (Londres), Dip App Ling (Edimburgo).

lmfl langauge director dr moller

Linguista britânico de renome especializado num teste de avaliação do nível linguístico usado em todo o mundo para determinar o nível de Inglês.

O Dr. Moller, um funcionário aposentado do British Council , foi Director da Divisão de Ensino de Língua do British Council e nessa qualidade tratou, entre outras tarefas, da inspecção de escolas de línguas de todo o mundo com vista à atribuição da etiqueta de escola reconhecida pelo British Council.

Alan trabalhou em África, em Singapura, na Malásia, e foi adido cultural do Alto Comissariado britânico em Nova Deli, encarregado de organizar a Exposição Henri Moore.

Alan foi examinador chefe do Trinity College de Londres.

Alan trabalha como consultor para escolas de formação de professores de línguas.
Ele é Presidente da IATQuO, que representa regularmente como moderador na Europa e na Ásia (China, Tailândia, Itália e Espanha). Foi recentemente nomeado Presidente de Línguas Estrangeiras pela Comissão Britânica de Exames EDEXEL (Londres)

Volume de Trabalho

Temos notado uma tendência crescente nos nossos alunos para se inscreverem em demasiadas opções ou aulas, acabando geralmente o curso totalmente exaustos, e gostaríamos muito de reverter essa tendência.

Sobretudo se uma das escolhas for composição, recomendamos que os alunos não se inscrevam em mais de duas outras disciplinas. Contudo, é possível inscreverem-se em dois instrumentos diferentes e em voz, por exemplo.

No final do curso, alunos e professores darão três concertos públicos. Solicita-se pois aos participantes que tragam consigo roupa adequada: camisa branca, laço preto, e calças pretas ou saia preta ou traje nacional e sapatos decentes. Não são fornecidas estantes, pelo que é essencial que tragam as suas consigo. A singularidade e a seriedade do nosso curso de música derivam da certeza de que todos os participantes beneficiarão de 10 aulas individuais com o professor da sua escolha. A intensidade do volume de trabalho proposto é muito especial: para além das aulas individuais diárias, os grupos de música de câmara são formados à chegada e todos os alunos participam num grupo. O trabalho orquestral é composto por dez sessões de hora e meia cada. O Coro e o Coro de Câmara também funcionam todos os dias.

Vida Social

Embora a vida durante o curso se centre sobretudo na produção de música, não podemos deixar passar a oportunidade de os alunos estrangeiros explorarem as maravilhas oferecidas pela magnífica cidade de Florença.

Daí propormos aos nossos alunos um dia de folga: 7 de agosto.

Uma visita guiada na manhã de 7 de agosto de 2016, das 9h30 às 12h30, conduzida pelo maestro De Lisi e que incluirá:

  • a Galleria Dell’Accademia, com o David, de Miguel Ângelo, e o Museu de Instrumentos Musicais, uma formidável coleção de instrumentos musicais históricos (incluindo violinos e a viola Médici, de Stradivarius, Guarnieri Del Gesù, os primeiros pianos de Cristofori, etc.) com a possibilidade, sob supervisão, de experimentar alguns;
  • a Casa di Dante, o “pai” da poesia italiana;
  • o Palazzo Pitti, com a Sala Bianca, onde a primeira ópera foi levada à cena em 1600, por ocasião do casamento de Henrique IV, rei de França, com Maria de Médici;
  • a Accademia Bartolomeo Cristofori Museum, com a história do pianoforte.

Teremos seis concertos durante o curso, alguns dos quais na própria Villa Favard, um nos jardins da Villa Favard e alguns no novo Conservatorio Luigi Cherubini.

Localização Firenze
LMFL Summer Course 2016 at Firenze

Conservatorio Luigi Cherubini : Villa Favard di Rovezzano

Conservatory-Luigi-Cherubini

Conservatory-Luigi-Cherubini

Conservatory-Luigi-Cherubini

lmfl-firenze-course-location-1

lmfl-firenze-course-location-2

lmfl-firenze-course-location-3

lmfl-firenze-course-location-4

lmfl-firenze-course-location-5

lmfl-firenze-course-location-6

lmfl-firenze-course-location-7

lmfl-firenze-course-location-8

lmfl-firenze-course-location-9

Alojamento

 

O curso de Florença é um curso para adultos e esperamos que a maioria dos nossos participantes encontre e reserve o seu próprio alojamento.

Contudo, sabemos que os nossos adultos mais jovens que vêm de longe podem ter dificuldade em identificar o lugar e o preço certos e preferem ficar no mesmo sítio.

Encontrar alojamento em Florença não se coaduna com improvisações de última hora.

Reservámos um pequeno número de quartos num hotel muito central, muito confortável e com ar condicionado que fica a cerca de 20 minutos (5 a pé e 15 de autocarro) da Villa Favard e a 10 minutos a pé do

Pode escolher reservar o seu pequeno-almoço, mas não é obrigatório e pode fazer todo o tipo de refeições praticamente a qualquer hora

A taxa turística É obrigatória.

Todos os quartos marcados com um * têm de ser reservados por amigos, por casais ou partilhados com uma pessoa do mesmo sexo designada por nós.

Não há descontos, uma vez que estes preços já incluem um desconto.

Alunos com menos de 18 anos cujos pais queiram que sejam supervisionados:

Temos também 6 camas em quartos partilhados numa casa privada com supervisão (a 5 minutos a pé da Villa Favard) onde estarão alguns professores e um monitor.

Tal será apenas para alunos recorrentes.

Os quartos são partilhados (3 camas) e possuem casa de banho privativa.

O custo do alojamento com supervisão é de 1120 £.

Terá tudo o que é necessário para fazer o seu próprio pequeno-almoço.

Não estão incluídas outras refeições.

Pode reservar o seu lugar connosco, uma vez registado no curso, e necessitará da sua referência de registo LMFL.

O custo do alojamento com supervisão tem de ser pago aquando do registo.

NOVO – Outro lugar interessante que identificámos para alunos com orçamento limitado é o Camping Village Firenze. Fica muito próximo da Villa Favard de Rovezanno (a 5 minutos a pé) e trata-se de um parque de campismo novo onde pode instalar a sua tenda ou a sua autocaravana ou arrendar um chalé ou um bangaló por um preço acessível.

O parque dispõe de um bar/restaurante animado e de piscinas enormes e fantásticas.

Embora seja muito recente, é já muito popular, devendo as reservas ser feitas com meses de antecedência.

Eis a hiperligação: Camping Firenze

3) Os almoços e os jantares podem ser feitos no David2 (com pizas, massas e saladas a preços muito razoáveis), que fica a 2 minutos a pé da Villa Favard, mesmo à saída.

Vistos

Please make sure you are eligible for a visa: in most circumstances your paid registration file is sufficient to get a visa.

Candidatura a Firenze

When you are ready to apply – you can find the form you need here.  Please make sure you also read the Application Terms and Conditions before filling out your application.

Candidatura