Alunos

Quem são os nossos alunos?

Estão representados, em média, entre 23 a 38 países em cada curso. É um evento verdadeiramente internacional. Um terço dos nossos alunos frequenta escolas internacionais de todo o mundo e todos tiram o IB (nem todas as escolas que participam neste programa são escolas privadas, havendo algumas no Reino Unido, por exemplo, que são públicas).

Os alunos são criados com valores muito especiais: a importância da motivação internacional. Têm todos em comum pais muito atentos e preocupados que querem uma educação muito completa para os seus filhos. Sim, desse ponto de vista, são alunos privilegiados.

A sua primeira língua é o inglês, seja qual for a sua língua materna.

Quando vêm para o curso, optam por aperfeiçoar a sua língua materna (francês, italiano, espanhol ou alemão) e não, como é óbvio, o inglês. Alguns não se inscrevem em nenhuma língua.

– Um terço dos nossos alunos fala inglês.

– Metade dos nossos alunos é pelo menos bilingue, sendo um terço trilingue.

– Um terço dos nossos alunos tenciona dedicar-se profissionalmente à música e, a avaliar pelos últimos doze anos, tem-se saído muito bem. Alguns são já professores em conservatórios nos respetivos países, outros são agora executantes e todos os que quiseram entrar no seu colégio de música de eleição entraram.

– Um terço dos nossos alunos é constituído por adultos dos 35 aos 60 anos sem medo de partilhar música com adolescentes, tendo muitos voltado quase todos os anos nos últimos treze.

 

Já tivemos todo o tipo de perfis:

– Músicos excelentes e iluminados que optaram por ir para Cambridge, Oxford ou outros colégios de elevado calibre e para quem a música fazia parte do perfil necessário para aceder a esses prestigiados locais (Reino Unido).

– Alunos que são já músicos excecionais e para quem o único futuro possível é o de se tornarem executantes profissionais.

– Alguns “turistas” (10 %) enviados por pais que querem fazer o melhor pelos filhos. No entanto, o mais interessante é que metade deles regressa à sua vida depois de se apaixonar pela música durante o curso.

Os alunos britânicos e americanos são todos músicos muito sérios que vêm aprender francês ou espanhol para além de música. A maioria dos alunos regressa, ano após ano, em média 5 ou 6 épocas. Por vezes, após dois anos de ausência.

Existem laços muitos estreitos entre os alunos que, durante o ano, visitam os países uns aos outros.