Stephan Johannes Rieckhoff - Violoncelo

lmfl tutor paolo de gaspari

LMFL Courses:

Master Class, One-to-One Tuition

Firenze

 

 

 

 

Nascido em Plochingen/Estugarda (Alemanha) em 1953, Stefan descobriu a felicidade ao « fazer música » dentro da sua família desde tenra idade.

As suas capacidades musicais foram reconhecidas aos 10 anos de idade e ele foi convidado a juntar-se às duas orquestras na sua cidade natal de Marburgo, na Gymnase e Kammerorchester, como Primeiro Violoncelo.

Quando aos 13 e 15 anos de idade, ele entrou na competição Bundes-wettbewerb “Jugend musiziert e venceu os seus dois primeiros prémios para violoncelo solo e para Trio com piano.

Depois prosseguiu os estudos em Detmold com André Navarra e em Friburgo com Prof. Christoph Henke.

Ele aprendeu muitos com os seus mentores: Pierre Fournier, Janos Starker, Alexandre Stein, Werner Thomas – Mifune etc.

Aos 23 foi convidado para tocar como líder dos violoncelos na “Südwestdeutsches Kammerorchester Pforzheim” sob Paul Angerer.

Dois anos mais tarde ele foi convidado por Rafael Kubelik para se juntar à “Symphonieorchester des Bayerischen Rundfunks” em Munique. Ele esteve lá durante 6 anos.

A sua vida foi iluminada através do conhecimento de grandes artistas desse período – entre os quais Leonard Bernstein – com o qual ele formou uma relação que teve uma importante influência na sua vida, Mstislav Rostropovitch, Giulini, Celibidache, Ozawa, Muti etc. Todos ajudaram a alimentar a sua paixão por em tocar e ensinar violoncelo.

Em 1984 tornou-se o Primeiro violoncelo na ’OSR, Suisse Romande Orchestra em Genebra /Sutz.

Ele também atua com o Bachcollegium München, o Südwestdeutsches Kammerorchester Pforzheim e outras orquestras. Ele também toca em grupos de música de câmara e especialmente com o seu irmão pianista Leonhard Rieckhoff.

A sua filosofia de música e do violoncelo

  1. É preciso sentir alegria enquanto se toca.
  2. Técnica precisa de tornar-se tão fácil que dá espaço para expressão e audição sem restrição.

Ele usa no seu ensino:
Técnicas de improvise para respiração e canto,

Equilíbrio corporal e unidade sem apertar o instrumento (ser uma unidade com o instrumento),

Flexibilidade em todas as abordagens técnicas e focar a energia da pessoa na parte certa do corpo,
Desenvolvimento de trabalho mental que lhe permite pensar em antecipadamente em vários níveis simultaneamente como chave principal para o caminho do desenvolvimento
um método pelo qual cada passo é tão fácil quanto um jogo fascinante.
A sua filosofia em suma: O seu instrumento é o seu melhor amigo para a vida.

 

O que Stephen Rieckhoff pensa sobre a música

O que é preciso para ser músico:

É preciso ser capaz de ouvir.

É preciso imaginar o sentido.

É preciso desejar viver a música.

É preciso entender que a música só é bela e autêntica se for tão perfeita quanto possível.

É preciso entender que, para alcançar essa beleza, é preciso paciência e vontade de estruturar um percurso de trabalho.

É preciso evitar movimentos, gestos e músculos desnecessários que bloqueiem esse caminho.

É preciso praticar movimentos perfeitos.

É preciso assumir que cada nota será perfeita.

É preciso respirar, de modo acompanhar o canto que está dentro nós e obter assim o máximo de energia ao cantar.

 

Stephan ensina em alemão, francês, espanhol ou inglês.


Stephan Rieckhoff in Saint Saëns Cello concerto

Liebesleid Kreisler String Trio

Stephan Rieckhoff (cello) in Bewegt” – by Michael Proksch

Fracanapa — Piazzola.wmv

HINDEMITH, Quinteto de Clarinete, Op. 30

Beethoven, trio Op11